Catedral São Francisco Xavier
Clero
 
  • PÁROCO: PADRE ADENIR JOSÉ RONCHI

    PÁROCO: PADRE ADENIR JOSÉ RONCHI

    13 de Novembro - Aniversário Natalício e Sacerdotal

    Filho de Florentina e Serafim Ronchi, o Pe. Adenir José Ronchi nasceu no dia 13 de novembro de 1958, na localidade de Segundo Braço do Norte, município de Massaranduba (SC).
    Ingressou no Seminário Diocesano Divino Espírito Santo, em Joinville (SC), em 1981. Cursou Filosofia em Brusque (SC), residindo no atual Seminário Filosófico de Santa Catarina (SEFISC), de 1983 a 1984, recebendo a graduação de bacharel; cursou Teologia, no Instituto Teológico de Santa Catarina, hoje Faculdade de Teologia (FACASC), DE 1985 A 1988.
    Foi ordenado diácono na Capela do Seminário Divino Espírito Santo, em Joinville no dia 19 de dezembro de 1987; e presbítero na Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, em Massaranduba, no dia 13 de novembro de 1988, por Dom Gregório Warmeling.
    Estudou na Escola de Formadores em Viamão (RS), em 1987. Em 1993 estudou na Escola de Formadores de Quito, Equador. Em 1997 estudou no Instituto Teológico e Pastoral da América Latina em Bogotá, Colômbia. Participou no ano de 1999 de cursos nos Institutos e Seminários Maiores pela Educação em Roma, Itália. Também em Bogotá, na Colômbia no ano de 1991, participou do curso Internacional de Espiritualidade Sacerdotal. Participou da escola de formadores em Belo Horizonte (MG), em 2005 e de cursos oferecidos pela OSIB – Organização dos Seminários e Institutos do Brasil, nacionalmente e da Regional Sul IV.
    Foi membro do Conselho Presbiteral da Diocese de Joinville e do Colégio de Consultores, de 1989 a 1994, período em que foi também promotor vocacional. Foi reitor do Seminário Teológico Divino Espírito Santo, em Joinville (SC), de 1989 a 1991 e reitor do Seminário Teológico Nossa Senhora de Guadalupe, em Florianópolis (SC), de 1992 a 1996.
    Foi pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus, em Guaramirim (SC), de 1997 a 1998; Diretor Espiritual do Seminário Filosófico de Santa Catarina, em Brusque (SC), em 1999. Foi novamente reitor do Seminário Diocesano Divino Espírito Santo, em Joinville (SC), de 2000 a 2004. Em 2005 tornou-se Reitor do Seminário Filosófico de SantaCatarina, cargo que exerceu até 2012. É orientador espiritual do Seminário Filosófico de Santa Catarina e é Vigário Geral da Diocese de Joinville de 2011 até o presente momento.
  • VIGÁRIO PAROQUIAL: PADRE EDUARDO DA COSTA

    VIGÁRIO PAROQUIAL: PADRE EDUARDO DA COSTA

    Pe. Eduardo da Costa é natural de Joinville, do bairro Boa Vista, segundo filho do Sr. Ivo da Costa e Sra. Fátima Vieira da Costa. Ingressou, desde muito jovem no seminário, quando tinha apenas 14 anos, em 1996, desde então foram 17 anos de formação em preparação para o sacerdócio entre estudos e experiências pastorais, dos quais esteve 12 anos fora do Brasil. Entre 1996 e 1999 concluiu o ensino médio no seminário menor de Curitiba. Dos anos 1999 a 2000 fez o propedêutico na cidade de Medelín, Colômbia. Entre 2001 e 2004 formou-se em Humanidades Clássicas em Hartford – CT, EUA e Filosofia em Thornwood – NY, EUA.
    Nos anos de 2004 a 2007 trabalhou como formador de seminaristas menores na cidade de Guadalajara, México. Logo após, transladou-se a Roma para cursar o Mestrado em Filosofia e o Bacharelado em Teologia entre 2007 e 2012. Terminados os estudos em julho de 2012 regressou a Joinville. Recebeu do Exmo. Revmo. Dom Irineu Roque Scherer, a ordem do diaconato no dia 15 de março de 2013. A Ordenação Sacerdotal foi conferida no dia 30 de agosto de 2013 na Catedral Diocesana São Francisco Xavier.
    Desde fevereiro de 2013, ainda como seminarista, começou os trabalhos pastorais na Paróquia São João Batista, onde colaborou com o então Pároco, o Pe. Sérgio da Silva até o dia 6 de julho de 2014, quando foi constituído Pároco da mesma paróquia. Concluiu o Mestrado em Direito Canônico no dia 16 de maio de 2017. Esteve a frente da Câmara de Instrução Processual de 2016 a 2018, quando foi criado o Tribunal diocesano e foi nomeado Vigário Judicial. Pe. Eduardo é também professor da faculdade de Teologia da Universidade Católica de Canta Catariana.
  • VIGÁRIO PAROQUIAL: MONSENHOR BERTINO WEBER

    VIGÁRIO PAROQUIAL: MONSENHOR BERTINO WEBER

    Nascimento: 06.11.1937 em Anitapolis – Santo Amaro/SC.
    Pais: Alexandre Weber e Clementina S. Weber.

    Primário: Rio Waldrich – Município de Rio do Campo/SC.

    Seminário Nossa Senhora da Salette - 1952 a 1957.
    Seminário de Azambuja 1958 – Brusque/SC.
    Seminário Maior dois anos de filosofia (2 anos) – Rainha dos Apóstolos – Curitiba/PR 1959 a 1960.
    Filosofia e teologia em Fribourg – Universidade fribouguense 1961 a 1965, na Suíça.
    Licenciado em Teologia na mesma universidade em 1965.
    Ordenação sacerdotal em Brig - Suíça - 22.06.1964

    Cargos como sacerdote
    Vigário paroquial - Catedral - Joinville 1965 a 1968.
    Reitor do pensionato Vianey -1966 a 1968.
    Assistente da Juventude Diocesana – 1968 a 1973.
    Assistente do Movimento Familiar Cristão – 1973 a 1980.
    Capelão do hospital São José desde 1975.
    Capelão da Maternidade Darcy Vargas desde 1971.
    Medalha Anita Garibaldi – 1999.
    Pároco da Catedral Joinville -1968 a 2000.
    Cidadão honorário de Joinville – 26.09.2001 na Catedral.
    Personalidade do século – Líder religioso outorgado pelo Sindicato dos Radialistas – profissionais em radiodifusão, televisão e jornal do norte catarinense.
    Representando a Igreja Católica no Cier-Coner – 1990 – 2002.
    Vigário paroquial - Catedral - 2000 a 2004.
    Pároco da Catedral – 2004 a 2008
    Vigário paroquial - Catedral – Joinville – 2008 até a presente data.
  • VIGÁRIO PAROQUIAL: MONSENHOR JOSÉ CHAFI FRANCISCO

    VIGÁRIO PAROQUIAL: MONSENHOR JOSÉ CHAFI FRANCISCO

    Data de nascimento: 23/08/1937 em Santa Luzia – Araquari/SC.
    Pais: Chaffy José Francisco e Elza Helena da Silva.
    Lema de ordenação sacerdotal: “Entrega a deus o teu caminho, nEle espera e tudo sairá bem”. (Salmo 37, 5).

    Primário: Escola Estadual Santa Luzia: 1945 - 1947 / Escola Mista Estadual Rainha: 1948 / Grupo Escolar Rui Barbosa: Joinville/SC: 1949.
    Ginásio e curso técnico de contabilidade: Colégio Bom Jesus - Joinville/SC:
    1951 – 1957.
    Filosofia: Seminário Rainha dos Apóstolos – Curitiba/PR: 1962 – 1964.
    Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras: Florianópolis/SC: 1969.
    Licenciatura em Filosofia: Faculdade de Ciências e Letras – Ijuí/RS: 1970.
    Teologia: Studium Theologicum – Curitiba/PR: 1965 / Instituto de Teologia – Curitiba/PR: 1966 – 1968.
    Ordenação sacerdotal: Matriz Sagrado Coração de Jesus – Joinville/SC: 03.12.1967.

    Cursos:
    - Noções de serviço social e psicologia: SESI – Joinville/SC: 1959.
    - Catequese – Curso catequético Pio XII: Joinville/SC: 1960.
    - Liturgia – ISPAL Instituto Pastoral de Liturgia: Rio de Janeiro/RJ: 1966.
    - Parapsicologia: Joinville/SC: 1977.
    - Técnica em arquivo: Universidade Federal SC: 1978.
    - Métodos e técnicas em arquivos públicos: secretaria da administração e secretaria da justiça -- Florianópolis/SC: 1984.
    - 1º encontro de Arquivos Catarinenses: Secretaria da Justiça SC – 1984 -
    Seminário dos bens culturais da Igreja – São Paulo/SP – 2001.

    Cargos como sacerdote:
    Vigário Paroquial – Catedral – Curitiba/PR – 15.03.1968 a dez. 1968.
    Vigário Paroquial – Catedral – Joinville/SC – 17.03.1969 a junho 1969.
    Reitor do pensionato Vianey – Joinville/SC – 1969 – 1970.
    Capelão da creche Conde Modesto Leal – Joinville/SC – 1969.
    Vigário paroquial Capela São José Operário – Joinville/SC
    16.03.1969 a 27.06.1971.
    Pároco São José Operário – Joinville/SC – 27.06.1971 a 27.12.1981.
    Procurador da Mitra Diocesana – Joinville/SC – 10.01.1972 a 10.12.1972.
    Procurador da Mitra Diocesana – Joinville/SC – 09.01.1973 a 09.01.1975.
    Vigário paroquial da catedral – Joinville/SC – 16.12.1981 a 26.07.1982.
    Membro da comissão do patrimônio histórico, arqueológico, artístico e natural de Joinville – 22.02.1982 a 26.07.1982.
    Professor de língua e cultura no CEIAL (Centro Eclesial Italiano América Latina) – Verona – Itália – 27.02.1982 a 26.07.1982.
    Vigário paroquial da Catedral – 1983
    Chanceler da Cúria Diocesana desde 1986.
    Capelão de S. Santidade (monsenhor) 18.03.1995.
    Organizou e é responsável pelo Museu Diocesano Dom Gregório Warmeling, inaugurado por Dom Orlando Brandes em 1999.

    Publicações:
    - Traduziu – Storia Semplice de São Francesco d’Assisi (História Simples de São Francisco de Assis) da autora augustina marchetti dori (Publicada na Itália).
    - Biografia Monsenhor Sebastião Scarzello – 1993.
    - Biografia Dom Pio de Freitas Silveira – c.m. – 2002.
  • DIÁCONO LUIZ VESLEI DE QUADROS

    DIÁCONO LUIZ VESLEI DE QUADROS

    Esposa: Cleonira Tabaldi de Quadros
    Pai: Jose Mosalt de Quadros
    Mãe: Terezinha Amaral de Quadros
    Nascimento: 03 dez 1960, na cidade de Santa Bàrbara do Sul, RS.
    Data casamento: 30/01/1982
    Exército brasileiro: 05/02/1979 a 01/12/2012, Angariou graduações e postos de Soldado a Capitão.
    Diplomas e medalhas: Medalha Sentinela da Paz; Medalha Marechal Zonóbio da Costa; Medalha Corpo de Tropa; Diploma da Medalha Corpo de Tropa; medalhas Sangue dos Heróis; Medalha da Vitória; Diploma de Participação no Pelotão de Operações Especiais 19º Bimtz 1984 a 1989; Diploma do Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos; Diploma da Medalha de Serviço Amazônico; Diploma da Medalha Militar de 10 anos 20 anos e 30 anos; Carta Patente de Oficial do Exército.
    Certificados: Certificado de Conclusão do Curso de Sargentos. Certificado de participação no curso DLRG; Certificado do Curso de Comunicação social; Certificado de participação no Emide 2006 e 2007; Certificado de participação no Simpósio Militar; Certificado de Extensão Universitária “Escola de Liturgia” Certificado de Conclusão do Curso de diácono permanente do Ordinariado Militar; certificado Fé na Prevenção.
    Certificado da escola “‘Mater Ecclesiae” Direito Canõnico; Curso de Iniciação Teológica; Curso de Teologia Moral e Curso História da Igreja.
    Ordenação diaconal: 10 abril de 2011, pelas mãos de Dom Osvino José Both.
    Provisão: em 22 maio 2013, pelo bispo Dom Irineu Roque Scherer.
  • DIÁCONO JOÃO ANTONIO RODRIGUES LOURENÇO

    DIÁCONO JOÃO ANTONIO RODRIGUES LOURENÇO

    Nascido em 30 de setembro de 1962, na cidade de Mandaguari – Paraná. Chamado pelos familiares de Nico, saiu de Mandaguari ainda recém-nascido e foi morar na localidade chamada Taquarimbé, município de Araruna, próximo da cidade de Terra Boa, no Paraná. O terceiro filho de oito, da família Lourenço construída com muito amor pelo pai – João Rodrigues Lourenço Netto e Nair Roque Lourenço (in memoriam).

    Viveu na casinha do sítio até ser chamado para estudar no seminário que acabara de ser construído na cidade de Terra Boa - Paraná – Seminário São Judas Tadeu, dos Padres da Congregação do Sagrado Coração de Jesus, no ano de 1976.
    Muito jovem partiu para essa aventura que mal sabia o que era. Estudou no seminário de Terra Boa, passou por Corupá, Curitiba, Jaraguá e Brusque. Sempre considerou que seria sacerdote, mas Deus tinha outros planos. Saiu do seminário e voltou para Terra Boa, onde passou algum tempo. A partir daí engajou na igreja nos grupos de jovens participando da sua paróquia ativamente. Foi professor no Colégio Helena Kolody. No grupo de jovens conheceu sua esposa Maria Aparecida de Oliveira Lourenço. Começaram o namoro, porém ela foi morar em Curitiba em 1984, no ano seguinte ele partiu para Curitiba, pois não mais conseguia viver longe do seu amor. Em Curitiba estudou Ciências Contábeis na faculdade Católica de Administração e Economia, e fez pós-graduação e inglês na Universidade Federal do Paraná.

    Casou-se no dia 11 de julho de 1992 com Maria Aparecida de Oliveira Lourenço. Em setembro de 1994 nasceu o primeiro filho – Felipe de Oliveira Lourenço, em junho de 1997 nasceu o segundo filho – Gabriel de Oliveira Lourenço.
    Passaram-se os anos e ele foi contratado para trabalhar numa grande empresa de Joinville. Em 2004 veio morar com a família em Joinville. Sem muita demora se engajaram na Catedral onde foram recebidos com muito carinho e se apaixonaram por esta linda paróquia. O casal recebeu o convite para ser ministro extraordinário da comunhão. Aceitaram com muita humildade esse lindo ministério e em 2005 receberam o envio.

    Mesmo depois de muitos anos longe do seminário, parece que a sementinha da vocação não havia morrido em seu coração. Agora com a vocação da paternidade, surge uma outra que João não havia jamais passado pela sua cabeça: o diaconato. Um grande amigo o ajudou nessa nova aventura vocacional: Monsenhor Juca.

    Foram quatro anos estudando teologia em Florianópolis. Deixava a família, o trabalho para estudar. Um período cansativo, mas muito gratificante. E com uma alegria indescritível e a emoção estampada nos olhos, foi ordenado diácono no dia 19 de agosto de 2012 por Dom Irineu Roque Scherer, num dia de muita graça com mais vinte irmãos diáconos. “Até então, eu não havia percebido a grande graça que havia recebido. “Tu me seduziste, Senhor; e eu me deixei seduzir” (Jr 20,7), como diz Jeremias. Percebi que naquele dia eu estava recebendo o último sacramento que ainda não tinha, a ordem. Mas também me veio o medo de não ser um bom trabalhador nas vinhas do Senhor. Mas sempre procurei e procuro viver o meu lema de ordenação: “Faça-se em mim segundo a Tua palavra” (Lc 1,26-38). Essas palavras de Maria sempre soaram profundamente em meu coração. Além da minha família, meu diaconato é o que tenho de mais sagrado na vida. Por isso procuro vivê-lo de acordo com o que Deus pede de mim. Se não vivo é por causa das minhas fraquezas e dos meus defeitos de ser humano. Assim peço perdão a Deus e à minha Igreja que amo incondicionalmente. Sou feliz e realizado, mas ainda tenho um grande sonho, mesmo sabendo que jamais conseguirei realizá-lo: celebrar a santa missa.

    Sou eternamente grato a minha esposa, meus filhos que são meu esteio, que suportam minhas ausências, ao Monsenhor Juca, este santo homem que Deus colocou no meu caminho. Ele sabe da minha vida e das minhas dificuldades. Ao Padre Jorginho, meu grande amigo, que também sempre esteve do meu lado. Quando fui ordenado diácono permanente, ele já era meu pároco. Sempre aberto e disponível para me ajudar.

    Conheci muitas pessoas na catedral, muitos amigos que me ajudam a ver o reino de Deus acontecendo. Sempre peço a Deus que os protejam. Sou feliz! Deus sabe de tudo, e isso me basta.
  • contato
    Rua do Príncipe 746, Centro - Joinville/SC

    CEP: 89201-001 - CNPJ 84.708.478/0002-41

     
     
     
     
     
     

    Copyright © 2019 Catedral São Francisco Xavier. Direitos reservados.